Getúlio Vargas : pai dos pobres ou mãe dos ricos?

Dicionário Parlamentar e Político

versão para impressão

Ditadura Diz-se do sistema de governo caracterizado pela concentração de facto dos poderes do Estado em mãos de uma só pessoa, grupo, tribo, oligarquia ou facção política, e supressão: (i) de toda oposição verdadeira, que se proponha conquistar o apoio popular e substituir a ditadura; (ii) da Constituição e das leis e/ou dos direitos e garantias assegurados por estas. Ditaduras resultam, em geral, de um golpe de Estado ou de uma revolução vitoriosa, em virtude da qual seus representantes assumem o poder. Ditaduras são sistemas típicos – mas não exclusivos – de organização do Estado em sociedades mais ou menos primitivas, como as latino-americanas, africanas e asiáticas. Mas, ainda na segunda metade deste século XX, os países do Leste europeu, sob domínio político-militar da ex-União Soviética, mantiveram-se – como, aliás, a própria URSS – sob ditaduras, embora conservassem um simulacro de divisão de poderes entre um partido todo-poderoso, o Executivo que o controlava e um Legislativo que se incumbia de, simplesmente, homologar o decidido pela oligarquia partidária dominante. Não raro, a revolução ou golpe de Estado apresenta como ultima ratio a necessidade de substituir a organização estatal preexistente – a qual pode se revestir da forma democrática ou de outra ditadura – ante uma crise aparentemente insuperável e em face da incapacidade real, presumida ou alegada dos poderes constituídos de resolvê-la. Outras, porém, especialmente as que vigoraram (e/ou vigoram) no continente latino-americano, decorrem da simples ação de um forte e influente grupo de pessoas e interesses – organizado, como os militares ou outras oligarquias -, disposto a tomar o poder a fim de usá-lo para seu próprio bem, ou para servir os interesses de certos segmentos, entidades, castas ou estratos sociais. Vale lembrar que a manutenção de uma fachada de instituições representativas da divisão de poderes tem sido adotada pelas ditaduras de nossa época – especialmente em países ditos periféricos, ou subdesenvolvidos -, em homenagem ao sentimento dominante nos países centrais, ou desenvolvidos. Foi assim nos países situados atrás da Cortina de Ferro, após a II Guerra Mundial; assim também foi no Brasil e em outros países, nos quais o Legislativo era, de fato, constituído sob regras casuísticas, destinadas a assegurar a manutenção do status quo e desencorajar as veleidades oposicionistas e/ou legalistas. A implantação de uma ditadura somente é consentida, ou aceita, ou tolerada, em países sem tradição – e, portanto, sem apreço – pelas formas democráticas de governo. Nações nas quais impera o sentimento de liberdade e de respeito pelas instituições que as asseguram não conhecem ditaduras, ou não poderiam conviver com elas. A experiência brasileira com uma sucessão de governos discricionários tem suas raízes no estilo de governo unipessoal mantido pelos monarcas portugueses até o século XIX e do qual só abriram mão à força de pressões populares, inspiradas principalmente nos movimentos libertários da Revolução Francesa e da Independência dos Estados Unidos. O primeiro imperador brasileiro, d. Pedro I, filiava-se perfeitamente à tradição lusa. Embora tenha convocado uma Assembléia Constituinte para dotar o jovem Império de uma Constituição democrática, dissolveu-a quando percebeu que seus membros se orientavam para cursos de ação desconformes com os desejos e orientações da Coroa. Pedro outorgou, depois, sua própria Constituição, alterada, posteriormente, mas que durou todo o Império. As circunstâncias da primeira Constituição republicana não foram muito diferentes. Deodoro da Fonseca não escondia sua insatisfação com o documento produzido pela Constituinte, sob a inspiração, entre outros, de seu presidente, Prudente José de Moraes Barros. Sem sucesso na tentativa de dissolver o Congresso, Deodoro renunciou, e foi sucedido por Floriano Peixoto, contra a letra da Constituição, para dizer o mínimo. A Primeira República foi marcada pela sucessão de movimentos armados e/ou tentativas de mudar a ordem constitucional, que culminou com a revolução de 1930, em virtude da qual se instalou no País a ditadura do presidente Getúlio Vargas, que haveria de durar até 1945. Vargas manteve uma simulação de ordem constitucional, com a sua Carta de 1937, que substituíra a de 1934, mas foi por sua vez deposto. Sua sucessão se fez dentro das regras da Carta de 1937, conhecida pejorativamente como “a polaca”, em alusão às semelhanças com a Carta imposta pelo Marechal Josef Pilsudski, em 1935, na Polônia. Após o período getuliano, o Brasil conheceu o suicídio de um presidente (o próprio Vargas); duas renúncias (Jânio Quadros e Fernando Collor); a deposição de três presidentes (João Café Filho, Carlos Coimbra da Luz, presidente da Câmara, no exercício da presidência da República, e João Goulart, vice-presidente que sucedera ao presidente Jânio Quadros, quando este renunciou); e o impeachment de outro (Fernando Collor).

22 Respostas to “Getúlio Vargas : pai dos pobres ou mãe dos ricos?”

  1. Rafael Hugo Says:

    Mae dos Ricos😄

  2. João Paulo de O. Santos 9ª C Says:

    O texto tem uma linguagem bem dificil de ser compreendida, para mim em particular…
    Mas deu para enteder bastante coisa e perceber como o Brasil é fraco em política e que muitas das decisões brasileiras são erradas um fato disso se mostra no final do texto onde o Brasil conheceu coisas surpreendentes na política.
    Bem essa é a minha opinião.

  3. gecionny Says:

    E meu povo se vocês fossem julgar Getúlio Vargas : ele seria absolvido ou condenado ? por que ?

  4. deby Says:

    na minha opiniao ele seria condenado…Porque ele defendia os ricos como se eles fossem filhos dele!!!!!!!!

  5. deby Says:

    na verdade eu nao sei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

  6. deby Says:

    eu nao quero nem saber eu nao conheco ele como vou julga-lo

  7. teia Says:

    Ele e pai do pobres pois fez muitas coisas por eles naum sei sita algumas
    mais esou aprendendo mais um pouco sobre ele quando tiver mais informções eu posso esta deixando para vc6

  8. Lucas Fagundes Says:

    absolvido pois Trouxe um enorme desenvolvimento ao brasil em sua era o país não era como hoje patriota na hora das olímpiadas e Copa do mundo e mostrou que sempre temos duas escolhas que hoje não é muito visivel que são os NACIONALISTAS e os ENTREGUISTAS.

  9. baby Says:

    eu qeria saber o pq de mãe dos ricos?

  10. baby Says:

    Para tanto, revelou uma extraordinária sensibilidade, pois sabia exatamente como agir para obter o apoio deste ou daquele grupo social. Assim, se sua legislação trabalhista e suas práticas populistas transformaram-no no Pai dos Pobres, ele foi igualmente a Mãe dos Ricos – pois as concessões paternalistas que fez, aliadas ao controle sobre os sindicatos, mantiveram os trabalhadores satisfeitos; ora, sem greves ou manifestações de desagrado dos empregados, os lucros fluíam naturalmente para os cofres dos empregadores.

  11. Elen Says:

    Ele foi mãe dos ricos , pode até ter feito muitas coisas pelos pobres como a : carteira de trabalho , mais tudo como um cala boca , para eles ficarem satisfeitos , enfim ele foi mãe dos ricos , porquê tudo que ele fez , foi pensando no bem estar dos ricos , mas que benificiavam os pobres .

  12. Fernando Dreifke Says:

    Pai dos pobres por que criou leis trabalistas e sua imagem era bem vista , mãe dos ricos por que ele repelia o comunismo ou seja a redivizão das terras. getulio não deixava nem as pessoas saberem oque era comunismo simplesmente falou em rede nacional que comunista era badernero

  13. Gecionny Pinto Says:

    De fatp ele foi as duas coisas.Por um lado as conquistas trabalhistas estão muito ligadas as suas ações,mas de outro não podemos esquecer que ele não alterou e favoreceu os mais ricos setores da burguesia nacional.

  14. Xmmal Says:

    Felizmente eu diria, principalmente devido Getúlio Vargas ser um dos poucos presidentes ilustres desse nosso Brasil. Muitos acham que ele fez pouco aos pobres e so valorizava os ricos, porém nao deve-se analisar alguem somente em seus defeitos e sim comparar com alguem que tambem sempre tera erros e acertos. Getúlio Vargas foi e sempre será um exemplo de presidente, conseguiu consolidar a industria de base em uma modernizaçao de varios pontos para o nosso país! Feitos como esse nunca foram sequer pensados por mais nenhum presidente e o de mais relevancia é o fato de que Getúlio Vargas e seu otimo governo é perfeito exemplo para provarmos a superioridade desse sistema sobre a decadente democracia. Analisem o pais que temos hoje, o que Getulio Vargas tinha e no que ele transformou (logo que devemos muito a ele) e pense tambem se seremos capazes de faze uma transformaçao ao nivel da qual ele fez.

  15. lah Says:

    mae dos pobres

  16. Deniis Says:

    Pra mim ele foi um grande exemplo, na questão de sua ideologia e forma de governo. E na verdade ele foi pai de todos, porque na verdade ele sempre beneficiou desde o rico até o pobre, sem diferença alguma! Ele fez transformações significativa em nosso pais!

  17. ReDDevil Says:

    Mãe dos ricos
    Pq pelos simples fato d fazer tudo para os pobres pensando nos “riquinhos”
    tipo com os pobres ñ fazendo greves, os funcionarios não ficariam sem
    trabalhar, e com isso os donos das empresas ficavam satisfeitos…

  18. wilanes Says:

    é que eu estou fazendo um trabalho de historia e o professor mandou pesquisar mas nao consigo fazer, ai eu queria saber bem detalhado sobre pai dos pobres e mãe dos ricos, por favor é para hoje mesmo dependo de voces, obrigado agradeço….

  19. vivi Says:

    eu sou quase mãe dos pobres………………

  20. bianca Says:

    ele foi igual paratodos pois nao desfavoreceu nimguem,ele foi justo e importante a revoluçao brasileira.

  21. tally Says:

    eu gostei muito interesante!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: